Seja Bem Vindo ao Maior Portal de Estudos do Preterismo Completo do Brasil Para a Glória de Deus!

Postados até aqui...

Loading...

Translate

terça-feira, 6 de novembro de 2012

A ressurreição futurista: Ao soar do sonido incerto

           Por William H.Bell Jr

A doutrina da ressurreição é de vital importância para que todos fiquem familiarizados com a escatologia. Se você como um bom estudante das sagradas letras segue a interpretação do preterismo completo da questão melhor ainda! O que é perturbador para mim é a persuasão de alguns que se acham os donos da verdade para mudar a marcação da ressurreição de Jesus Cristo. Sua afirmação de que Ele é a Ressurreição e a Vida, parece saltar fora dos ouvidos dos acadêmicos e doutores religiosos que se baseiam nos credos e confissões para defender suas teses religiosas. Alguns optaram por substituir Cristo, a ressurreição e a vida, o Redentor de Israel com a sua própria visão da ressurreição, ou seja; O retorno do corpo individual do homem como a solução para o problema da morte no Éden. Isso leva-nos a uma hermenêutica infeliz da ressureição. É importante saber nessa altura que a ressurreição começa e termina em Cristo.
Observem que; imediatamente após Adão e Eva terem pecado, Deus ofereceu a promessa de Cristo e a derrota de Satanás como o remédio para a morte. "E porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." (Gn 3:15).
A promessa é Cristo, a ressurreição e a vida, aquele que venceu a morte, destruindo Satanás através de sua morte e da Nova Aliança. . Wright observa 1 Coríntios 15 fala principalmente sobre a renovação da criação e da aliança através de Cristo, NT Wright, PP Paulo 28-39.

A ênfase equivocada na morte física e a ressurreição 


Levenson observa: "Gênesis 3:19 é frequentemente visto como uma etiologia [causa] da morte que as pessoas morrem [fisicamente] por causa do pecado de Adão. Não está claro, no entanto se Deus já tinha intenção de Adão para ser imortal. Na verdade, a razão dada em 3:22 para o seu despejo do Jardim do Éden é precisamente a razão dele poder tornar-se imortal, tendo já adquirido o conhecimento do bem e do mal. Portanto, a capacidade intelectual para provar da Árvore da Vida, utilizando o bem e viver para sempre. Em suma, pode ser que Gênesis 3 vê na desobediência dos pais primordiais as origens não da perda da imortalidade em si, mas da oportunidade de adquirir a imortalidade. Nesse caso, v 19 é melhor tomada como uma etiologia não de morte, mas de sepultamento: Adão como o humano tropical (adam) terminando onde começou, no solo (Adama) retornando ao pó de onde foi moldado (2:7) Jon D. Levenson, Ressurreição e Restauração, p. 32.
Levenson continua a dizer que, "Das duas interpretações a primeira Gênesis 3:19, vê no verso uma punição de morte, é mais provável que a base da tradução" atestado em Targum Pseudo-Jonathan. A ideia de que o pecado de Adão (ou Adão e Eva) é a causa da mortalidade humana esta ausente na Bíblia hebraica, sem dúvida tornou-se comum no Judaísmo do Segundo Templo, deslocando assim o antigo conceito bíblico (não significa universal na Bíblia hebraica) que a morte era o plano preferencial de Deus para cada ser humano, desde o início, "o caminho de toda a terra" (Josué 23:14). A noção de que a última palavra de Deus para a raça humana é uma sentença de morte, no entanto, não se coaduna com certos elementos da cultura do Segundo Templo (assim como não se sentou bem com a cultura bíblica, que viu na progênie não apenas um consolo para a morte, mas a sobrevivência e continuidade das pessoas que já faleceram). "Ibid, p. 32-33.

A Árvore da Vida e Imortalidade Física no Jardim 


Supõe-se que a árvore da vida, a única esperança de imortalidade física, ou seja, que Adão fisicamente viveria para sempre se ele tivesse comido da árvore da vida antes de pecar. Esta suposição cria problemas insuperáveis.
1. Primeiro: Adão nunca teria morrido.
2. Se Adão tornou-se fisicamente imortal, sua prole seria igualmente tornar-se fisicamente imortal por cada semente que produziria sua espécie, (Gen. 1:11).
3. Sem a morte física, o homem fisicamente imortal seria destinado a viver na terra para sempre em "carne e sangue" no corpo. Ele seria eternamente ligado a terra. Isso cria problemas insuperáveis para as pessoas, uma vez que erroneamente entendem "carne e sangue" em 1 Coríntios. 15:50 para falar da biologia humana. Adão e sua "posteridade imortal" seriam, portanto, incapazes de entrar no reino em tal condição. Um ponto semelhante é reconhecido nos escritos de Ed Stevens comentando sobre Adão comer da árvore em um estado caído: "Se ele tivesse ficado no jardim (depois que comeu e morreu espiritualmente) e continuou a comer da árvore da vida, ele teria vivido para sempre fisicamente, embora ele estivesse morto espiritualmente. "Edward Stevens, Perguntas sobre a vida, p. 25”. Assim, o dilema de Adão para comer da árvore, se espiritualmente vivo ou morto, é que ele não poderia herdar o reino.
4. Se a imortalidade física não significa ser "carne e sangue", então não há tal coisa como "imortalidade física", pois seria "não física imortalidade", assim, novamente negando a ideia de que a árvore da vida era para o homem de física imortalidade.
5. Se entrar no reino é salvação e ressurreição (1 Coríntios. 15:50), dada a condição de número 3 acima, a imortalidade física criaria a impossibilidade de salvar aqueles com a imortalidade física.
6. Por outro lado, se a imortalidade física é a salvação, um seria salvo, sem entrar no reino, tornando nulo o propósito de Deus para o homem de "herdar o reino preparado desde a fundação do mundo" (Mateus 25:34)!
7. Dado o cenário do n º 3, não haveria a morte física na terra e o homem rapidamente superpovoaria o mundo criando problemas com o abastecimento de alimentos, e as limitações espaciais. Você pode fazer a matemática?
8. Isso também iria tornar a pena de morrer totalmente irrelevante, inútil, ineficaz, assim, uma piada, uma vez que o homem comeu e se tornou imortal, ele nunca poderia se tornar mortal. Se ele se tornou imortal e perdeu a imortalidade ou apostatou, que contradizem a visão ressurreição que o homem possui a imortalidade, uma vez que ele não pode apostatar ou cair da "que" graça.
9. Se, os Teólogos reconhecem que têm um problema com o homem comer apenas uma vez da árvore da vida, mas se comer uma vez não poderia fornecer a imortalidade física, quantas vezes que Adam teria que comer para ganhar a imortalidade física?
10. Se o homem tornou-se fisicamente imortal depois de comer da árvore da vida, por que ele precisaria comer qualquer coisa para manter sua imortalidade física? Comida seria desnecessária e Deus teria criado todas essas árvores "boas para comida" Para ser bom para nada!
11. Agora vamos ver por que alguns Teólogos da ressurreição deve ter um arrebatamento. É porque a imortalidade física na Terra exige isso desde que o homem não poderia morrer em tais circunstâncias e, portanto, não poderia escapar de um destino eterno da vida na Terra. Isso significa que não há inferno e céu. À medida que levantou a questão para o reino, por que Deus também preparou a segunda morte dada pelas tais interpretações, Gênesis 3:15, Mateus. 25:41; Romanos. 16:20, Apocalipse. 20:14?
12. Se Adão podia comer e obter a imortalidade física na Terra, contradiria a visão da ressurreição e a morte hadeana que ver da ressurreição, que o homem deve morrer fisicamente para obter a imortalidade. Como pode uma pessoa fisicamente imortal morrer fisicamente? Impossível.
13. Se Adão não poderia morrer antes que ele comesse da árvore, e se ele tinha obtido a imortalidade física por comer da árvore da vida, como Adão poderia ter recebido a sua imortalidade física sem ser semeado que ele pudesse morrer fisicamente?
14. Se Adão tornou-se fisicamente imortal por comer da árvore da vida e se tal é equiparada com a ressurreição de Lucas 20:35 Adão nesse caso como seria como os anjos de Deus, que não pode morrer? Teria que também significar que Adão não seria nem homem nem mulher, imortalidade incapaz de se casar e procriar e, portanto, física na Terra seria violar o mandamento de Deus em Gênesis 1: 28 de "ser frutífero e multiplicar e encher a terra"? Será que o homem pode fazer sexo no céu? As pessoas fisicamente imortais reproduziriam sexualmente?
15. Se a árvore da vida representa Cristo, e se comer da árvore da imortalidade a vida que não pode ser obtida enquanto vivia no corpo físico, por autocontradição, então isso não significa que não podemos agora ter Cristo?
16. Se o comer da árvore da vida representa Cristo e equivale a receber a imortalidade física que só pode acontecer após a morte física, que é impossível de se fazer quando se tem a imortalidade física não significa que não pode ter um período de Cristo, assim, levando à infeliz conclusão de Paulo ao expressar que todos os homens são mais miseráveis porque negam a ressurreição dos mortos.
17. Aqui está algo que um mesmo futurista deve considerar. Se a árvore da vida está no céu e o homem deve receber o corpo imortal para entrar no céu, porque ele não pode chegar lá em seu corpo fisicamente mortal ou fisicamente imortal, então por que uma necessidade de comer da árvore da vida no céu a cada mês como se fosse essencial para ter o corpo imortal?
18. Se Cristo é a ressurreição e a vida quando todos esses problemas imediatamente irão embora?
19. Minha conclusão: Segundo a tradição religiosa estamos para ver o corpo individual desmantelado. É um som dissonante da trombeta para a ressurreição da Bíblia.

Jesus Cristo é a Ressurreição e a Vida


"Disse-lhe Jesus:" Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Você acredita nisso? "(João 11:25-26). Jesus disse, ele é a ressurreição e a vida. Assim como ele disse, "Eu sou o pão da vida" e "Eu sou a água da vida". Em nenhum lugar nas Escrituras é compreendido que a ressurreição se referi a realidade física individual ou algum tipo de corpo humano. No entanto, todos eles são declarações equivalentes apontando para Cristo! Cristo é a água da vida = o pão da vida = a ressurreição e a vida! A lógica é simples. Por que complicar?
Afinal de contas, o texto diz, "em Cristo" todos serão vivificados. Cristo, é a esperança e o cumprimento das promessas de Israel, é a ressurreição! Mostrei que a Trombeta da ressurreição de discórdia anunciada pela tradição religiosa rejeitar o tema central da esperança de Israel por meio de Cristo e transforma a ressurreição em um motivo de glorificar a Deus em um corpo físico individual, botando assim em risco a verdade Bíblica. Por tanto quaisquer conceitos de ressurreição que não conseguem interpretar corretamente a morte, nunca pode ser a ressurreição escatológica da Bíblia.


Soli Deo Gloria

Nenhum comentário:

Seguir por e-mail

Comentários recentes