Seja Bem Vindo ao Maior Portal de Estudos do Preterismo Completo do Brasil Para a Glória de Deus!

Postados até aqui...

Loading...

PRECISAMOS DE SUA AJUDA!

Amigo e irmãos seguidores desse Blog. Em vista de alcançar um número maior de pessoas interessadas em aprender o Preterismo Completo vimos que o nosso equipamento de captação de vídeo tem deixado muito a desejar em termos de qualidade e acreditamos que uma capitação de mais nitidez ajudaria e muito nesse trabalho. Logo; estamos solicitando uma doação de um equipamento dessa natureza: Uma Filmadora, Uma Web Cam de qualidade, Um celular de boa resolução pra filmagem...Em fim, não é necessário que seja nova! Estando em bom estado é que importa. Não estamos tratando de quantia em dinheiro certo? Por tanto; quem tiver um desses equipamentos e sentir o desejo de doa entre em contato no privado e não se preocupe com os encargos de envio. Dês de já agradecemos a atenção dispensada e um abraço. escatologiaplena@hotmail.com

Translate

quinta-feira, 10 de julho de 2014

MUÇULMANOS AGUARDAM A CHEGADA DE MAHDI, O ÚLTIMO PROFETA DO ISLÃ!


De acordo com uma nova pesquisa pela Pew Resarch, 672 milhões de mulçumanos aguardam a chegada do último profeta do Islã. Para a maioria deles, ele será o último profeta, que governará o mundo e derrotará os inimigos que não servem Alá.
A reportagem é publicada pelo sítio Religión Digital, 17-08-2012. A tradução é do Cepat.
Os resultados confirmam as predições do autor cristão Joel Richardson, que escreveu, em 2009, o livro intitulado “The Middle East Beast” (A Besta do Oriente Médio), o Anticristo islâmico.
Richardson tem alertado aos cristãos sobre isto, porque muitos mulçumanos esperam a vinda de Mahdi, ao que a Bíblia chama de “falso profeta”, que deve acompanhar o Anticristo em seu reinado de sete anos.
História do Mahdi
O significado literal da palavra árabe, mahdi, é: “aquele que é guiado por Deus“.
Segundo a tradição islâmica, Mahdi é o descendente direto de Maomé que teria nascido em 29 de julho de 869, na cidade de Samarra, no Iraque, e sua mãe Nargis era de origem romana.  Diz-se que, devido ao receio de ser assassinado pelos líderes corruptos do seu povo, ele passou a se esconder em cavernas desde a mais tenra idade.
Mahdi retornará de forma sobrenatural, quando o mundo estiver irremediavelmente corrompido, junto com Jesus, para erradicar toda a tirania e opressão, restaurar a verdadeira religião e derrotar os inimigos do Islã.
As duas maiores vertentes do Islamismo, sunismo e xiismo,  compartilham a crença nesse  último profeta. Entretanto, os sunitas acreditam que o Mahdi irá nascer novamente, enquanto os xiitas afirmam que ele está escondido.
Podemos encontrar alguns supostos retornos do Mahdi ao longo da história da humanidade. Por exemplo, após a batalha de Las Navas de Tolosa em 1212, a maior parte da Espanha passou para o domínio de forças islâmicas. Durante esse período, muçulmanos espanhóis começaram a circular textos, supostamente atribuídos a Maomé, prevendo a reconquista da Espanha pelo Mahdi.

Outro caso interessante aconteceu durante a invasão de Napoleão ao Egito, quando uma pessoa alegando ser o Mahdi apareceu brevemente numa região do Baixo Egito.

Apocalipse
Nos últimos anos, líderes do Irã e do grupo terrorista Hezbollah fizeram declarações polêmicas sobre o suposto retorno do Mahdi.
Em uma matéria para a rede de notícias Al-Monitor, um repórter libanês alegou que o Irã e outras nações, guiam-se por um livro de profecias chamado Al-Jafr.
De acordo com esse livro, o líder da Síria será morto em uma guerra civil durante o período conhecido como apocalipse.
Após essa morte, um líder muçulmano sunita irá assumir o controle da Síria, dando inicio a uma campanha de perseguição aos xiitas, alauítas e cristãos.
A perseguição continuará até que as forças do Irã invadam a Síria através do Iraque, matando o líder sunita e seguindo caminho para capturar Jerusalém.
Após Jerusalém ser tomada, o Mahdi aparecerá novamente, marcando o início da nova era.

Acontecimentos estranhos
Com os eventos recentes que estão acontecendo no Oriente Médio, é possível tentar compreender a exaltação de tantos fanáticos religiosos nessa região, acreditando estarem participando da baralha final.
A Síria já está lutando uma guerra civil contra terroristas, em sua maioria sunitas, financiados por forças estrangeiras que visam a obtenção de recursos naturais e posicionamento militar estratégico.
Talvez por isso estejamos presenciando discursos cada vez mais exaltados vindo de lideranças da região. Por exemplo, no ano passado, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, deu a seguinte declaração:
“Deus nos prometeu um homem de bondade, um homem que ama as pessoas e ama a justiça absoluta, um homem que é um ser humano perfeito e é chamado Imã al-Mahdi, um homem que virá na companhia de Jesus e dos justos.
A chegada do último salvador irá marcar um novo começo, um renascimento e uma ressurreição. Será o início da paz, da segurança duradoura e da vida genuína. A sua chegada será o fim da opressão, imoralidade, pobreza, discriminação e o começo da justiça, amor e empatia.”

Em julho de 2010, um clérigo iraniano afirmou ter ouvido o Ayatollah Khamenei, Supremo Líder do irã, dizer ao seu ciclo de amizades mais íntimo que teve a oportunidade de conhecer o Mahdi, e que ele o teria prometido reaparecer ainda durante seu período de vida na Terra.
Para deixar tudo ainda mais estranho, segundo o site Veterans Today, durante a ocupação americana do Iraque, a tortura de prisioneiros era rotineira. Uma das perguntas mais estranhas repetidas diversas vezes por soldados da inteligência israelense era:
“Onde está o homem chamado Mahdi. Onde ele está se escondendo?”








Uma pesquisa publicada pelo Istituto Pew Research mostra que no Oriente Médio, África do Norte, Ásia Meridional e Sudeste Asiático, “a metade ou mais dos mulçumanos acreditam que irão viver para ver a chegada de Mahdi”.
Esta expectativa é mais expandida no Afeganistão (83%), Iraque (72%), Tunísia (67%), Turquia (68%) e Malásia (62%). “Em alguns países, com grandes populações sunitas e xiitas, os pontos de vista sobre o retorno de Mahdi são diferentes. No Iraque, por exemplo, os xiitas são mais propensos a esperar a chegada de Mahdi, num futuro próximo, do que os sunitas. No Azerbaijão, a diferença entre os dois grupos também é grande (25 pontos percentuais)”, aponta o relatório.
“Sobre este assunto, as diferenças entre xiitas e sunitas reflete o papel mais importante que o retorno de Mahdi possui para o islã xiita”.
Em resumo, estima-se que 672 milhões de mulçumanos esperam presenciar rápido o retorno de Mahdi. “Agora, pela primeira vez um estudo completo, incluindo dezenas de milhares de mulçumanos, em mais de 23 países, que foram questionados se acreditavam que a vinda de Mahdi era iminente ou ia acontecer em breve. Os resultados demonstram, de maneira concludente, que a advertência chegou há muito tempo”, disse Joel Richardson.
O projeto Pew também demonstra que os mulçumanos acreditam nos anjos, na predestinação, na vida depois da morte, no céu e no inferno. Por outro lado, acreditam que Mahdi virá acompanhado por Jesus, que negará o cristianismo e para mostrar que o Islã é a promessa da lealdade a Deus.

Fonte: Site Caos no Sistema.

Seguir por e-mail

Comentários recentes