Seja Bem Vindo ao Maior Portal de Estudos do Preterismo Completo do Brasil Para a Glória de Deus!

Postados até aqui...

Loading...

Translate

Perguntas e Respostas.

Walt Hibbard Responde a um mal-entendidos sobre a visão preterista

Olá Dave - Eu só queria fazer menção de algumas coisas que você pode ter tido a impressão errada quando se trata de preterismo e preteristas. Você sugere que os preteristas ver toda a Escritura a partir de uma perspectiva escatológica, mas o grupo que eu me identifico são os preteristas calvinistas que na sua maioria, são pessoas que representam as grandes verdades soteriológico que foram recuperados na época da Reforma. A soberania de Deus é maior na teologia desses preteristas calvinista.

Dave, existe um sério equívoco no seu julgamento; os preteristas no seu entendimento da Segunda Vinda de Cristo, ver este grande evento de forma significativa como uma libertação dos santos do reino Hadeano, dada a sua glorificação, incorruptíveis corpos espirituais como o glorioso corpo de Cristo após a ressurreição, e levado para a presença de Cristo no céu. Soteriologia e escatologia mescla de uma forma muito real, especialmente na consumação ou no "tempo do fim", de 70 DC.

Em sua próxima declaração, eu tenho que colocar o pé no freio e dizer "Who, irmão!" Você diz que a Ceia do Senhor" é negada, que simplesmente não é verdadeira para nós Preteristas?. Ah, claro, você pode encontrar um Preterista fatalítico (ou devo chamá-los de "hiper-Preterista ') que abandonaram essa prática, mas devemos mantê-lo, Dave! A grande maioria dos preteristas que eu sei participam e ministram a ceia na Igreja! A Ceia do Senhor é plenamente aplicável para hoje. Todos nós acreditamos que estamos no grupo dos verdadeiros crentes que constitui a igreja, e sim, Deus ainda está lidando com pessoas por meio da Igreja (estamos na Nova Aliança, com certeza!) E, sim, Ele sempre mantém um sinal e selo da aliança, que está em vigor. Não, nem a Igreja nem a ceia está fora para os preteristas.

A Ceia do Senhor= A cada domingo que participamos da Ceia do Senhor, Jesus Cristo encontra-se com os crentes em uma relação muito preciosa justamente(agora que ele voltou) então porque não praticar (Mateus 26:29). Sua presença é o sacramento que ele usa como um meio de graça para o Seu povo hoje. Você pode ter ficado confuso com o termo em I Coríntios. 11, onde ele fala de observar a Ceia do Senhor "até que Ele venha." Isto não significa que depois de Ele vem já não devemos praticá-la. Esta frase é apenas um "ponto de referência" à vinda de Cristo.

Nem é preterismo uma religião completamente diferente. Talvez você tenha ouvido alguns críticos do preterismo nos acusarem de "tentar reinventar o Cristianismo" ou "destruir a base sobre a qual toda outra geração de cristãos tem construído," mas estas são críticas provenientes dos credos religiosos que a muito tempo os crentes tem achado que os credos são inspirados por Deus! Ninguém que entenda preterismo chamaria isso de uma nova religião. Exatamente o oposto, Dave. Ela representa um retorno à fé dos seguidores contemporâneos de Jesus e Seus apóstolos do primeiro século. Aqueles crentes reconheceram que os acontecimentos proféticos foram iminente para eles, as pessoas do primeiro século, e a realização de tudo deveria ter ocorrido antes de todas essas pessoas morreram, daquela geração. Enfaticamente,o preterismo representa um retorno ao cristianismo do primeiro século, como talvez nenhum outro movimento pode declamar. É verdade, que ao ler nossas Bíblias, os preteristas expõe um monte de verdades que anteriormente estávamos cego, à luz da compreensão da escatologia. Mas este é um enriquecimento da fé cristã ", que uma vez por todas foi entregue aos santos."

- Walt Hibbard

 
Mas a respeito do dia e da hora ninguém sabe ( Mateus 24:36) 13/02/2012

Um amigo meu (Parcial preterista) por nome Cesar me enviou um e-mail me pedindo um esclarecimento a respeito do dia e da hora descrita em Mateus 24:36, vamos então a Resposta:
Temos aqui dois assuntos que precisa de esclarecimento:
É verdade Cesar dividem Mateus 24 em dois segmentos; versículos 4-35 são vistos como falando exclusivamente sobre o desaparecimento de Jerusalém. Versículos 36-51 são vistos como uma discussão sobre o fim dos tempos. Mas eles não observam que em Lucas 17:21-37 Jesus descreve sua vinda com a linguagem resultante de ambas as seções de Mateus 24.
Nos versículos 23-24, ele usa a linguagem da 24:26-27, (primeira seção). Nos versículos 26-27 Lucas registra Jesus usando as palavras de Mateus 24:37-39, (segunda seção). No versículo 31 ele diz o mesmo que em Mateus 24:17-18, (primeira seção). Nos versículos 35-36, ele usa a linguagem idêntica do 24:40-41, (segunda seção). No versículo 37 que ele usa a linguagem da 24:28, (primeira seção).
Agora, já que Jesus, em Lucas 17, usa a linguagem idêntica de Mateus 24 (a partir de ambas as "seções") e não faz distinção no assunto, podemos concluir que Lucas 17 ea totalidade de Mateus 24 fala do mesmo assunto. Uma vez que Lucas 17 não pode estar falando de um final do tempo final, vinda de Jesus, e ainda Lucas 17 discute o mesmo assunto como Mateus 24, (ambos "seções") deve ser verdade que Mateus 24 não pode estar se referindo a um momento final, terminando vinda de Jesus. O contraste entre os chamados "aqueles dias" e "aquele dia" é, portanto, provado falso.
O Próximo assunto: A Respeito dia e da Hora
O que Jesus realmente disse?
Quando Jesus disse que ninguém sabe "o dia nem a hora" ele estava dizendo que nenhum homem poderia saber a respeito da geração? Muito claramente que há uma grande diferença entre saber "o dia e a hora" de um evento e conhecer a geração!
Veja que o Senhor disse aos discípulos que ao observar os sinais que ele tinha se referido a respeito do fim de Jerusalém, eles poderiam saber que "ela (a parousia) estava próxima, bem mesmo às portas" (Mateus 24:32-33). Ele então disse-lhes "Certamente vos digo, esta geração não passará até que todas estas coisas aconteçam" (Mateus 24:34). No entanto, ele advertiu-os ", mas do dia e hora ninguém sabe" (Mateus 24:36).
Jesus garantiu três fatos.
1.) Sua vinda estaria em sua geração.
2.) Eles poderiam saber quando isso seria iminente, observando os sinais.
3.) Apesar de ser capaz de saber quando o dia era iminente eles não podiam saber a hora exata (dia e hora) de Sua vinda.
Finalmente, Jesus não disse que ele, nem ninguém, nunca seriam capazes de saber o tempo. Ele disse que "ninguém sabe" tempo presente, As pessoas de sua geração com certeza no momento não poderiam dizer com precisão o acontecimento.
É importante observar precisamente o que Jesus disse isso, e não torná-lo dizer algo que Ele não disse. Ele não disse que não poderia saber da geração. Ele não disse que eles não poderiam saber quando estava à mão. Jesus simplesmente disse que não podia saber "o dia e a hora" da Sua vinda. E ele não disse que nunca poderia saber, Ele simplesmente disse, "ninguém sabe".
Afirmar que Jesus continuou, mesmo depois de Sua ascensão, ser ignorante do tempo da Sua vinda é uma contradição direta de escritura. Apocalipse 1:1: ". A revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos - coisas que em breve devem acontecer E Ele enviou-as pelo seu anjo a Seu servo João".
A cadeia de revelação é inegável; o assunto é inegável. O Pai estava dando a o Filho a revelação a respeito dele. O Filho foi, então, inspirando João para revelar o que o Pai lhe havia revelado. Jesus não estava testificando de Sua "ignorância". O Apocalipse é enfaticamente a revelação do Pai ao Filho sobre a parusia.
O que o Pai revelou ao Filho para o Filho revelar a João? O Pai revelou ao Filho, para contar a João: "Eis que venho sem demora, e minha recompensa está comigo" (Apocalipse 22:12). O assunto é a vinda do Senhor em ambos Mateus 24:36 e Apocalipse. O que Jesus disse que somente o Pai sabia em Mateus 24:36, Ele agora diz que o Pai lhe revelou no Apocalipse. Em Apocalipse não encontramos ignorância; encontramos a afirmação de revelação.
Aqueles que negam a iminência objetivo da parousia em Apocalipse, com base em uma aplicação equivocada de Mateus 24:36, deve perceber que eles estão negando a própria coisa que a Escritura afirma que o Pai tem revelado o tempo da parousia ao Filho e o Filho revelou a João.
Todas as tentativas de dizer que Jesus permaneceu ignorante do tempo da Sua vinda depois de Sua ascensão e recepção do Espírito do Pai é um mau uso das Escrituras e uma negação do ensinamento de Jesus em João 14-16. Jesus não permaneceu "ignorante" do tempo de Sua parousia depois de Sua ascensão. O Pai revelou a Ele pelo Espírito. Ele mesmo enviou o Espírito para guiar os discípulos em toda a verdade e revelar o que estaria por vir. As coisas reveladas incluiu a verdade inspirada que "o fim de todas as coisas estria próximo" e "chegou a hora para o julgamento começar" (1 Pedro 4:7, 17). Se os discípulos estavam errados sobre a iminência do fim, a parousia e julgamento, o Pai enganou-os. Deus me livre qualquer aceitaria de tal visão. 

Um Abraço meu amido Cesar, espero ter ajudado.



Felipe pergunta: "Quem é a besta e o falso profeta ?" 28/06/2012
Resposta: Lá temos descrito duas bestas: Uma que emerge do mar e outra emerge da terra.
A Besta que emerge do mar ( Gentils)que é descrita do verso 1 ao 10 se refere ao Império romano (Daniel 7:1-7). 10 chifres = 10 reis
Já a segunda Besta que emerge da terra (Israel), descrita no verso 11 ao 15 se refere a os Escribas e farizeus. Observe que a besta que emerge da terra faz descrição de 2 Chifres ou seja duas autoridade religiosa.


Seguir por e-mail

Comentários recentes