Seja Bem Vindo ao Maior Portal de Estudos do Preterismo Completo do Brasil Para a Glória de Deus!

Postados até aqui...

Loading...

PRECISAMOS DE SUA AJUDA!

Amigo e irmãos seguidores desse Blog. Em vista de alcançar um número maior de pessoas interessadas em aprender o Preterismo Completo vimos que o nosso equipamento de captação de vídeo tem deixado muito a desejar em termos de qualidade e acreditamos que uma capitação de mais nitidez ajudaria e muito nesse trabalho. Logo; estamos solicitando uma doação de um equipamento dessa natureza: Uma Filmadora, Uma Web Cam de qualidade, Um celular de boa resolução pra filmagem...Em fim, não é necessário que seja nova! Estando em bom estado é que importa. Não estamos tratando de quantia em dinheiro certo? Por tanto; quem tiver um desses equipamentos e sentir o desejo de doa entre em contato no privado e não se preocupe com os encargos de envio. Dês de já agradecemos a atenção dispensada e um abraço. escatologiaplena@hotmail.com

Translate

segunda-feira, 12 de março de 2012

A ADOÇÃO E REDENÇÃO DOS FILHOS DE DEUS


Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”. Hebreus 9:28

Introdução: A Teologia tradicional diz que a adoção e redenção ocorreram na cruz, ou no dia de Pentecostes, ou perto disso. Mas isso simplesmente não pode ser sustentada pela escritura. Na verdade a lei foi cumprida na cruz, mas permaneceu em Cristo para levar seu sangue para o santo dos santos e fazer intercessão pelo homem. (Heb. 9:24-28. Cf Lev 16). Até que o sangue fosse  trazido para dentro do véu, a expiação estava incompleta como uma questão de direito. Durante o período de Cristo, a redenção da humanidade ainda estava na expectativa, e não na posse. Isso fica claro a partir de numerosas passagens da Escritura. Por exemplo, Cristo veio para fazer a "redenção das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento." (Hb 9:15). No entanto, o escritor de Hebreus fala da obra redentora de Cristo na cruz como imperfeitamente realizada  até a consumação no fim da idade  mosaica. Nesse meio tempo, ele se referiu a Cristo como "o sumo sacerdote dos bens futuros" (Hb 9:11). Quais são as coisas boas que estava para vir, se não a redenção dos pecados em Cristo que sofreu e morreu pelos seus? A lei foi na verdade “A sobra dos bens vindouros" (Hb 10:1). Então vem a questão: são os bens futuros que foram preanunciados pela lei diferente do que a sombra dos bens vindouros  do sumo sacerdócio de Cristo? Se estas foram totalmente aperfeiçoadas na cruz, por que o escritor em Hebreus fala deles como se ainda estivesse no por vir?
Em Efésios, Paulo diz que os dons do Espírito Santo foram dados em penhor da herança "até a redenção da possessão." (Efésios 1:13, 14) Se a redenção do homem foi totalmente realizada na cruz, como Paulo fala dele como ainda na expectativa? Se o resgate e adoção ocorreram na cruz ou no dia de Pentecostes, por que Paulo escreve aos Romanos, dizendo que eles estavam esperando a "adoção, a saber, a redenção do nosso corpo?" (Rom. 8:23) já não tinha a igreja sido redimida? Claramente, qualquer estudo sincero da Escritura mostra que não tinha. O preço de resgate foi pago na cruz, mas até que Jesus trouxesse o seu sangue para dentro do santo dos santos, a redenção da possessão (a igreja) ainda estava na expectativa, e não em posse.
A proximidade e a certeza da consumação vinda, levaram os escritores do Novo Testamento a falar da redenção e adoção como um fato consumado. Porém cada vez que falam dele como um fato consumado, eles também falam dela em Futuro. Veja por exemplo em Gálatas, Paulo diz: "Portanto já não és mais servo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro de Deus através de Cristo." (Gal. 4:7) Em Romanos ele diz que a adoção estava ainda em antecipação. (Rom. 8:17, 23) Em Efésios, Paulo fala da lei como tendo sido abolida na carne de Cristo. (Efésios 2:15; Cf Cl 2:14) Mas, em II Coríntios. 3:11, 13, 14, Paulo fala da lei como ainda em existência, dizendo que estava sendo anulada ou aniquilada. O escritor de Hebreus, além disso, afirma que a idade mosaica ainda não foi removida quando ele diz que "agora o que é antiquado e envelhece está pronto para desaparecer." (Hb 8:13) Da mesma forma, Estevão disse  que o Senhor Jesus destruiria o templo e mudaria os costumes de Moisés e à nação, não que ele já tinha sido mudado antes. (Atos 6:14) Se a lei instantaneamente cessou na cruz, o apóstolo Pedro certamente não estava ciente disso, pois teve uma revelação especial de Deus para demonstrar que os gentios eram aceitáveis, sem circuncisão. (Atos 10), Os exemplos poderiam ser multiplicados. O ponto aqui é que o Novo Testamento não apresenta instantaneamente, definitivamente a redenção na cruz ou no Pentecostes não, foi um processo progressivo durante um período de cerca de 40 anos, enquanto a lei foi gradualmente sendo eliminada. Isto não é sugerir que Deus tinha dois sistemas de fé e prática ao mesmo tempo (pelo menos não para os gentios, embora os judeus fossem autorizados a manter alguns dos seus costumes e tradições, Atos 21:20, 21). É dizer, no entanto, que como o corpo chegou à maturidade  à medida da estatura da plenitude de Cristo, varão perfeito (Ef 4:13) as coisas da infância eram esperadas cair fora e finalmente, ser deixada inteiramente para trás. (I Cor 13:11-13; Hebreus 8:1-13). A manifestação dos filhos de Deus se refere ao tempo em que a Igreja iria receber o decreto de adoção e redenção pela rejeição da nação de Israel  na destruição do Estado judaico, no final da era mosaica. A rejeição da nação de Israel manifestou os verdadeiros filhos de Deus, que, então, tomam posse de sua herança e compartilham a coadministração do reino (igreja) como coerdeiros com Cristo.

Conclusão:
A história da redenção, que começou há muito tempo no meio das árvores do jardim do Éden, não foi concluída antes da segunda vinda de Jesus Cristo. O poder redentor da Cruz na verdade só pode ser realizada e validada quando o Salvador apareceu pela segunda vez, tendo derrotado o último inimigo que era a morte (Hebreus 2:14-18). "Mas agora uma vez na consumação dos séculos, Ele se manifestou para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo... assim também Cristo, tendo sido oferecido uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez para a salvação sem referência ao pecado, para aqueles que aguardam ansiosamente Deus”(Hebreus 9:26, 28). A implicação é evidente: não há salvação concluída sem a segunda vinda. Na verdade os benefícios do sangue derramado do Senhor Jesus Cristo trouxe a salvação para a sua conclusão "em Cristo Jesus na sua vinda em glória eterna" (2 Timóteo 2:10). O que Jesus prometeu e seus apóstolos esperaram os crentes após 70 d.C na realidade já possuem. A "imagem" e "semelhança de Deus" irradiam dentro daqueles que estão "em Cristo", agora sentado nas "regiões celestes" (Efésios 2:6).


Fonte: study diet the redemption of God's children, Don Preston

Nenhum comentário:

Seguir por e-mail

Comentários recentes